Recuperação do avc

Recuperação do avc

A recuperação do AVC  (acidente vascular cerebral), também conhecido como derrame cerebral, depende do estágio da doença. Há três estágios na recuperação do AVC: prevenção, terapia imediatamente após o AVC, e reabilitação. As terapias para AVC incluem medicação, cirurgia e reabilitação.

Medicação na recuperação do AVC

A terapia com medicação é o tratamento mais comum para AVC.

Os tipos de medicamentos mais comuns para prevenir ou tratar AVC são os antitrombóticos e trombolíticos.

Ao tratar um AVC que acabou de ocorrer, cada minuto conta. O acidente vascular cerebral isquêmico AVC isquêmico, o tipo mais comum, pode ser tratado com medicamentos trombolíticos. Esses medicamentos interrompem o AVC ao dissolvem o coágulo sanguíneo que está bloqueando o fluxo de sangue ao cérebro. Porém, a pessoa precisa estar no hospital o mais rápido possível depois do começo dos sintomas do AVC para avaliação e tratamento. Uma vez que os medicamentos trombolíticos podem elevar o sangramento, eles devem ser usados somente depois que o médico tiver certeza que o paciente sofre um AVC isquêmico e não um hemorrágico.

Os antitrombóticos previnem a formação de coágulos sanguíneos que podem causar AVC. Ao reduzir o risco de coágulos sanguíneos, esses medicamentos diminuem o risco de AVC isquêmico. Os antitrombóticos geralmente são prescrevidos para prevenção do AVC. Desses tipos de medicamentos, o mais conhecido é a aspirina.

Anticoagulantes reduzem o risco de AVC ao diminuir a capacidade de coagulação do sangue.

Cirurgia na recuperação do AVC

A cirurgia pode ser usada para prevenir ou tratar o AVC. Cirurgia também pode reparar os danos aos vasos sanguíneos ou malformações dentro e ao redor do cérebro.

Tratamento na recuperação do AVC

As incapacitações decorrentes de AVC são devastadoras para o paciente e sua família, porém terapias estão disponíveis para ajudar. Para a maioria dos pacientes de AVC a reabilitação envolve fisioterapia. O objetivo da fisioterapia é fazer o paciente de AVC reaprender atividades motoras simples como caminhar, sentar, ficar em pé, deitar, e o processo de passar de um movimento para outro.

Outro tipo de terapia para ajudar o paciente a reaprender atividades rotineiras é a terapia ocupacional. Esse tipo de terapia também envolve exercícios e treinamento. O objetivo é ajudar o paciente de AVC a reaprender atividades rotineiras como comer, beber e engolir, vestir, tomar banho, usar o banheiro, ler e escrever.

Problemas de fala e linguagem aparecem quando o dano cerebral ocorre nos centros de linguagem do cérebro. Devido à grande capacidade do cérebro aprender e adaptar, outras áreas podem tomar algumas das funções perdidas.

A terapia da fala ajuda pacientes de AVC a reaprender a capacidade de linguagem e da fala. Ela é apropriada para pacientes sem problemas cognitivos e de raciocínio, mas com problema de compreender a fala ou palavras escritas, ou com dificuldade de falar. Com tempo e paciência o sobrevivente de um AVC pode ser capaz de recuperar uma parte e algumas vezes toda a capacidade de fala e linguagem.

Muitos pacientes também precisam de terapia psicológica e remédios para tratar problemas como depressão, ansiedade, frustração e raiva.

Recuperação do AVC- Método ABR

Felizmente para todos os pacientes que sofreram AVC foi descoberto o  método ABR que recupera o SNC (Sistema Nervoso Central) de forma tão rápida que consegue na maioria das vezes logo na primeira hora de aplicação ganhos imediatos de sensibilidade e movimento. Como pode ser visto na declaração do familiar da vitima de AVC a partir do minuto 0.35 neste vídeo https://www.youtube.com/watch?v=35P8uIIj8ik (vídeo 1) onde o mesmo, afirma que recuperou mais em 2 consultas com o método ABR que em 8 meses de fisioterapia diária e intensiva. Nesse mesmo vídeo é possível ver no minuto 2.15 a paciente a declarar que o médico tinha lhe dito que nunca mais movimentava o braço e depois ela a movimentar o braço e ela a afirmar ter feito isso na 2º consulta. Movimentos que nunca tinha feito depois de ter o AVC, mesmo após 8 meses de fisioterapia diária.

A criação de novos circuitos neuronais é tão rápida que é possível ganhar movimentos perdidos e sensibilidade em poucas consultas.
Neste vídeo https://www.youtube.com/watch?v=i_jHgpp4gcE (vídeo 2) a mãe da menina que sofreu acidente vascular cerebral afirma no minuto 0:52 que a menina faz movimentos que nunca tinha feito, mesmo após 8 anos de fisioterapia, podendo ser visto o movimento de flexão dorsal posteriormente.


A recuperação de sensibilidade é também possível, mesmo quando o período de maior plasticidade neural já terminou. Como pode ser visto a partir do primeiro minuto neste vídeo https://www.youtube.com/watch?v=ONCQKpKN9Xo (vídeo 3) onde há um ganho na escala de sensibilidade de 0-10 de grau 1 para grau 5 em apenas 4 consultas e neste https://www.youtube.com/watch?v=NiSymUfMPng (vídeo 4) onde há um ganho de dois pontos na escala de 0-10 em duas consultas.

A capacidade do método de ABR é tão grande e possui resultados tão assombrosos, que neste vídeo https://www.youtube.com/watch?v=x1ZEpiwUBIs (vídeo 5) ao minuto 2:55 o paciente afirma ter movimentos sem vontade própria e que logo após a aplicação sente conforto e que o movimento logo após, já era mais fluido.


Neste vídeo https://www.youtube.com/watch?v=wW3V_fMA1lE (vídeo 6) de um menino que teve paralisia cerebral pode ser visto o testemunho dos país da criança que afirmam que mesmo após 3 meses de tratamento intensivo onde gastaram mais de 18000 euros pouco ou nada ganharam e que agora após 10 consultas já ganhou flexão dorsal e movimentos nos membros superiores que antes nunca tinha tido.

 

 

recuperação do AVC

recuperação avc

 

 

Partilha nas redes sociais
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •